quarta-feira, 6 de julho de 2016

Aprendendo técnicas de autodefesa

Krav Maga: O princípio é atingir os pontos sensíveis do agressor, que tem a mesma vulnerabilidade e sensibilidade independentemente do seu porte físico.

Foto: Getty Images

Talvez você já tenha ouvido falar de algumas celebridades hollywoodianas que têm se beneficiado com a prática de Krav Maga. Jason Statham, Jennifer Lopez, Ashton Kutcher, Tom Cruise, Angelina Jolie…. E, no Brasil, o ator Daniel de Oliveira, Babi Xavier e Bruna Marquezine.

Mas, você sabe o que é exatamente o Krav Maga? Para quem é indicado, quais são seus principais benefícios e conceitos?

O mestre Kobi Lichtenstein, presidente da Federação Sul Americana de Krav Maga, introdutor da modalidade na América Latina, aluno direto do criador do Krav Maga (Imi Lichtenfeld), explica que o Krav Maga foi criado como defesa pessoal e, assim, consagrou-se como arte. “Com o objetivo de dar a qualquer pessoa, independentemente de sexo, idade ou preparo físico, a capacidade de se defender”, diz.

Kobi Lichtenstein destaca que qualquer pessoa pode praticar. “O porte físico não tem importância nenhuma. O Krav Magá foi criado para que qualquer pessoa possa aprender as suas técnicas e, com pouco tempo de treino, consiga realizá-las em situação reais”, diz.

Um pouco da história do Krav Maga

“O Krav Maga foi criado por Imi Lichtenfeld, que lutou nos grupos de resistência contra o nazismo na Europa, migrou para Israel, e se tornou o criador de uma filosofia de defesa, adotada até hoje como a única filosofia de defesa israelense. Sem movimentos coreográficos, preocupação estética ou regras de lutas de ringue, baseia-se nos movimentos do corpo humano, visando atingir pontos sensíveis do adversário, utilizando as leis da física para aumentar a potência de golpes; garantindo sua eficiência independente do tamanho do agressor”, destaca Kobi Lichtenstein.

Rotem Lichtenstein, presidente da Escola Bukan, explica que Imi Lichtenfeld se aposentou do exército Israelense e decidiu realizar seu antigo sonho, que era criar uma arte marcial dedicada exclusivamente à defesa pessoal. Ele abriu dois dojos em Israel e escolheu 10 alunos, e junto com eles desenvolveu e criou o Krav Maga. Em 1977, junto com seu discípulo mais graduado, Yaron Lichtenstein, abriu a Bukan School, que tem como objetivo manter o Krav Maga original de Israel. Hoje, a Bukan opera no mundo todo, com instrutores e alunos em 14 países. No Brasil, chegou em 2005 e hoje a escola conta mais de 2 mil alunos”, diz.

De acordo com o mestre Rafael Portella, diretor internacional da Brazilian Combat Advanced System, diretor nacional (Brasil) da World Self Defense League(Naharya/Israel) e diretor de Relações Internacionais e Vice-Presidente do Departamento de Krav Maga Real Combat (Confederação Brasileira de Combate-CBC), Krav Maga significa literalmente combate de contato.
“Sua principal característica é o conceito de simultaneidade, máxima efetividade, descartando tudo o que não possa ser funcional em se tratando do aspecto defensivo, o que denominamos combate real”, diz Rafael Portella.

“Nosso fundador, Imi Lichtenfeld, sintetizou todo seu conhecimento de combate adquirido por longos anos de pesquisa e treinamentos diversos, inclusive conceitos de anatomia, fisiologia, neurociência aplicada dentre outras fundamentações. Para formular o que chamaríamos futuramente de Krav Maga”, acrescenta Portella.

Atualmente, ressalta Portella, o Krav Maga não é somente praticado por forças militares israelenses, mas, sim, por muitos agrupamentos espalhados pelo mundo todo. “Por ser um sistema rápido, efetivo e sem floreamentos técnicos, muitas mulheres têm procurado no Krav Maga, não somente condicionamento físico, mas também a parte de autodefesa, ganhando mais confiança e bem-estar”, diz.

Os princípios e conceitos básicos do Krav Maga

Foto: Getty Images

Rotem Lichtenstein explica que Krav Maga é uma arte marcial dedicada exclusivamente à defesa pessoal, e é a única do tipo no mundo. “Isso significa que não ‘gastamos tempo’ com lutas, competições, regras etc. Nós ensinamos nossos alunos a se defenderem contra situações violentas na rua, quando alguém tenta nos assaltar, machucar ou algo pior. Aprendemos defesas contra socos, chutes, estrangulamentos, agarramentos, ataques com faca, bastão, ameaça de pistola, e outras situações que podem acontecer na rua”, diz.

Kobi Lichtenstein diz que o princípio é atingir os pontos sensíveis do agressor, que tem a mesma vulnerabilidade e sensibilidade independentemente do seu porte físico, e dá uma resposta simples e objetiva para quem está se defendendo. “Os pontos são apontados em aula, e foram definidos a partir de estudos da anatomia humana”, diz.

O professor Avigdor Zalmon, instrutor chefe e responsável pelo ensino da arte no Estado de São Paulo, resume como principais definições e conceitos do Krav Maga:
  • O Krav Magá é a defesa pessoal do exército israelense.
  • Os golpes são curtos e visam atingir os pontos sensíveis do corpo.
  • Os alunos não são ensinados a bater, mas sim a se defenderem. Portanto, o aprendizado é só utilizado em caso de agressão.
  • O Krav Magá não exige força física.
  • O aluno atinge o agressor nos seus pontos sensíveis com a maior velocidade e a maior transferência de peso na direção do alvo.
Rafael Portella adiciona que existe ainda uma filosofia de vida em torno da prática do Krav Maga. “Buscamos a plena compreensão das potencialidades naturais do ser humano, visando adequar nossos instintos, alcançando maior equilíbrio em nossas ações cotidianas. Era um sonho do nosso fundador que todas as pessoas pudessem se valer do direito à vida e a capacidade de se defender de qualquer situação ou ameaça, mas preservando sua essência primordial como ser consciente de suas fraquezas e limitações, e de seus atributos morais”, diz.

Como é a aula de Krav Maga

A aula de Krav Maga normalmente dura entre 60 e 90 minutos. É composta de 10 a 15 minutos de aquecimento e o restante é o ensino das técnicas, exercícios e defesas.
De acordo com Kobi Lichtenstein, as aulas simulam situações reais. “Para facilitar o aprendizado gradual, usa-se sacos de boxe, bonecos, bolas de tênis, chinelos e outros objetos”, diz.

“Duas aulas por semana são facilmente incorporadas à nossa rotina e são suficientes para o aprendizado. Após três meses com apenas duas vezes por semana, os resultados são sentidos e, após seis meses, o aluno já tem a capacidade de se defender de ataques comuns. É claro que esse tempo varia para cada um, mas essa é a média que temos alcançado”, destaca Kobi.

O uniforme utilizado, de acordo com Kobi, é calça de quimono branca e camiseta branca, ambos com a logo da Federação, o que propicia maior identidade. “Estimulamos a ideia de família, a família Krav Maga, e o uniforme é uma ferramenta para isso. Sapatilha de luta é opcional”, diz.

Portella reforça que o arsenal técnico do Krav Maga é extremamente amplo com características particulares e distintas, que o definem fundamentalmente como sendo um sistema de defesa pessoal. “Em seu conteúdo programático são ensinados e aplicados golpes traumatizantes de socos (Egrof), chutes (Beitat), cotoveladas (Marpec), imobilizações e chaves (Manofe), estrangulamentos (ranicá), agarres (tifisa), rolamentos (guilgul), quedas (Blima) etc”, exemplifica.

“Trabalhamos também a aplicação de técnicas até a exaustão e entendimento de cada etapa que a compõe para sua correta aplicação em combate real. Em níveis mais avançados, passamos a estudar e aplicar diversos outros mecanismos, como a utilização de armas brancas e improvisadas, bem como de treinamentos militares em selva, combate urbano e militar, e armas de fogo”, acrescenta.

Conheça alguns golpes do Krav Maga

No vídeo abaixo, você confere exemplos de situações em que os golpes aprendidos com o Krav Maga são muito importantes.


Rotem Lichtenstein destaca que no Krav Maga existem milhares de movimentos que preparam a pessoa para qualquer situação possível na rua. “Os movimentos são baseados sobre os princípios biomecânicos do corpo humano, isso significa que sempre procuramos aproveitar ao máximo a força e a rapidez que nosso corpo consegue produzir. Nossa primeira regra é sempre buscar o menor caminho e a máxima velocidade”, diz.

Benefícios do Krav Maga

Sobre os diversos benefícios que a prática oferece, o professor Avigdor destaca:
  • O Krav Magá é um “caminho de vida” onde o aluno aprende a superar obstáculos físicos e mentais e se transforma em uma pessoa vencedora;
  • Através do treino, o aluno recupera a autoconfiança;
  • Recupera ou melhora a autoestima;
  • Aprende a se controlar;
  • Aprende a respeitar o próximo;
  • Aprende a trabalhar melhor em equipe.
Kobi Lichtenstein ressalta que emagrecer não é o objetivo do Krav Maga, mas é obviamente um benefício a mais da prática.

Veja mais em http://www.dicasdemulher.com.br/krav-maga/

Nenhum comentário:

Postar um comentário