quinta-feira, 9 de julho de 2015

Maquiagens de novelas que todo mundo copiou


 
Às vezes, não bastam jargões grudentos, risadas escandalosas ou personalidades marcantes para se fazer um bom personagem de novela. É preciso, ainda, de um visual inesquecível. A equipe de caracterização bota a mão na massa para inflar os cabelos, tacar pó de arroz no rosto dos atores e criar makes que, inevitavelmente, serão copiadas nas ruas. Gótico brasileiro, color blocking no rosto ou visual encardidinho, relembre alguns looks marcantes da teledramaturgia.

Viúva Porcina ("Roque Santeiro") - Podia ser uma fantasia de carnaval, mas era a make da personagem de Regina Duarte, hit em 1985. Sobrancelha marcada, sombra vibrante, blush cujo efeito mais parecia o de uma chinelada na cara e batom vermelho. Não dá para saber se foi color blocking ou resultado de uma briga.
 

Júlia ("Dancin Days") - O local: uma discoteca. A época: os anos 70. A make usada por Sônia Braga nem é assim tão marcante, mas foi bastante copiada entre 1978 e 1979. O cabelo, por sua vez, é um show à parte. Com tanto laquê permanente para segurar esse volume, só não vale a intoxicação...     
 

Reginaldo ("De Corpo e Alma") - Não há nada mais passível de desastre do que novelas tentando retratar tribos urbanas. Por isso, bastou um estoque de pó branco no rosto de Eri Johnson para ele virar o verdadeiro gótico brasileiro. Para ficar mais verídico, faltou a garrafa de vinho químico.
     
 
Natasha ("Vamp") - Enquanto c.e.r.t.a.s apresentadoras fazem pactos com o diabo, a cantora interpretada por Claudia Ohana na novela de 1991 preferiu prometer a sua alma para um vampiro a fim de alcançar o sucesso. A exemplo do gótico brasileiro de Eri Johnson, vampiro global usa batom e olhos escuros e muito, muito pó branco.
 
 
Mina ("O Beijo do Vampiro") - Assim como Ohana em "Vamp", Claudia Raia também ganhou olhos e bocas marcantes. Mas a cereja do bolo fica por conta do detalhe cintilante feito bem no centro da pálpebra, para dar um look meio desenho animado do mal. Isso sem contar na caracterização da personagem em sua aparência envelhecida, que é medonha --mas não como a personagem "assustadora" gostaria.
     

Henutmire ("Os Dez Mandamentos") - Nada pega mais o público do que makes típicas de alguma cultura ou povo. Mel Lisboa aparece de delineador bem marcante e sombra combinando com o vestido no papel da mãe adotiva de Moisés na novela da Record. Será que o penteado também vai virar referência?  
 

Jade ("O Clone") - Mas quem plantou a sementinha do delineador marcado nos corações brasileiros foi a muçulmana sofredora vivida por Giovanna Antonelli. Todo mundo começou a imitar o traço dos olhos da personagem nos anos 2000, mas os resultados, em sua maioria, foram desastrosos. Quem dera se pudéssemos jogar um véu na cara que nem a Jade fazia, né?     
 
 
Maya ("Caminho das Índias") - Seguindo o exemplo de Jade, a indiana também sofredora de Juliana Paes disseminou o lápis kajal. O cosmético, cujo traço é muito mais marcante do que o do lápis comum, estava disponível em pouquíssimas marcas ou tinha que ser importado da Índia. Mas, depois de Maya, teve kajal em qualquer barraquinha de comércio popular. Aí foi olhão esfumado ou, melhor, estilo panda para todo lado.
 
 
Maria do Bairro ("Maria do Bairro") - Para interpretar uma catadora de lixo, Thalia lançou mão de um velho truque de maquiagem: sujeira no rosto. Ainda que fosse fácil, nem todo mundo copiou o look encardidinho por motivos óbvios.   
 
Paola Bracho ("A Usurpadora") - Combinar o batom com a cor da roupa foi uma especialidade da vilã mexicana. A franja bem ralinha e o leve delineador brindam o look total anos 90. A personagem usava o batom marsala muito antes da Pantone dizer que este é o tom do momento.
 
Paulina ("A Usurpadora") - Está nas regras da teledramaturgia que vilãs usam cores fortes, mocinhas usam cores pastéis. Paulina, então, nos brindava com o batom rosinha, às vezes meio neon, às vezes meio insosso. E adivinha só: também combinando com o vestido ou terninho. Saudade, anos 90 (ou não!).          
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário