quinta-feira, 19 de março de 2015

Olho esfumado não precisa ser escuro! Saiba fazer este make com sombras claras

Maquiador ensina a fazer um olhar esfumado com tons mais leve e claros que deixam o visual natural

A clássica maquiagem com esfumado preto nos olhos sempre é usado pelas mulheres em festas noturnas. Todavia, quem quiser um make mais leve ou inovar na produção, pode investir no mesmo truque, esfumado, mas sem tons fortes e pesados.

"O primeiro ponto que devemos entender é que esfumado não significa olho escuro, esfumado significa a técnica usada com as sombras nos olhos, mas eles podem ser feitos com sombras médias e mais claras também", revela  Elton Thadeu, maquiador do Studio Tez.

Quer saber como copiar esse visual? O especialista ensina o passo a passo; confira

1) Primeiro o que temos a fazer é usar corretivo ou primer para pálpebras. Depois, desenhar o côncavo com uma sombra marrom clara. Em seguida, esfumar de fora para dentro.

2) Para um bonito efeito você pode usar uma sombra cintilante na pálpebra móvel e um branco para iluminar junto as sobrancelhas.

3) Vale usar um lápis marrom rente aos cílios, fazendo um risco do final ao meio dos olhos, aí use o pincel para esfumar esse risco. Após esfumar, refaça o risco com o mesmo lápis.

4) Na parte inferior dos olhos, faça um risco com um pincel chanfrado fora dos olhos e deixe esfumado, assim por fora você consegue aumentar os olhos.

5) Use muita máscara de cílios, em cima e em baixo.

Fonte: CARAS

quarta-feira, 18 de março de 2015

Escova facial para limpar a pele é melhor do que sabonete?

A rápida vibração das cerdas da escova eletrônica facilita a remoção de impurezas

A rápida vibração das cerdas da escova eletrônica facilita a remoção de impurezas

Se você não vê a hora de experimentar uma escova de limpeza facial, vá com calma. É que, dependendo do tipo de pele, da frequência de uso, da força empregada no esfrega-esfrega e da presença de lesões, sejam elas provocadas por acne, dermatite, queimadura ou creme à base de ácido, o acessório pode causar mais estrago do que benefício. "A utilização indiscriminada da escova de limpeza, seja ela manual ou eletrônica, pode deixar o rosto sensível e, com isso, mais propenso a ter reações alérgicas a produtos tópicos, como protetor solar, hidratante, maquiagem ou até mesmo cremes prescritos por médicos. Pode acontecer também da escovinha remover mais oleosidade do que deveria, o que acaba estimulando o organismo a produzir mais gordura para evitar um possível ressecamento, o chamado efeito rebote", avisa o dermatologista Renato Lima, da Clínica Ferolla Médicos Associados, em São Paulo.

A dermatologista Mônica Linhares Lima, da clínica Espaço Saúde Rio, no Rio de Janeiro, lembra que tanto a escova eletrônica quanto a manual deve ser encarada como uma ferramenta a mais na higienização do rosto. "Enquanto o sabonete, o gel e a musse de limpeza promovem uma 'faxina' química, ou seja, feita com a ajuda de ácidos e detergentes, por exemplo, a 'faxina' da escova é mecânica. Outro exemplo de que eles se complementam é que o cosmético ajuda no deslizamento das cerdas no rosto", diz a especialista.  

Eletrônica versus manual

A capacidade que a versão high-tech tem de limpar a pele a fundo se deve à rápida vibração das cerdas (entre 150 e 300 oscilações por segundo), o que facilita não só a saída da oleosidade de dentro dos poros como também de impurezas, resquícios de maquiagem e células mortas. "Apesar de não haver nenhum estudo científico que comprove que a higiene feita com a escova eletrônica seja mais efetiva do que a do sabonete e do tônico facial, ela pode ser uma opção para a mulher que não é muito disciplinada com os cosméticos ou tem uma vida muito corrida", afirma Renato Lima. 

Outra vantagem da escova eletrônica, segundo a dermatologista Marina de Souza Barletta, da Mais Excelência Médica, em São Paulo, é que ela promove uma esfoliação mais uniforme – apesar de que a pressão das cerdas sobre o rosto é a mesma, pois tem a ver com o jeito que a pessoa aplica a escova na pele. "Além disso, dependendo do equipamento escolhido, as cerdas costumam ser mais macias e podem ser trocadas de acordo com o tipo de pele", completa a médica. Do outro lado da balança está o custo: enquanto o preço das escovas manuais gira em torno de oito reais, o das eletrônicas pode chegar a 200 dólares, quando comprada em sites internacionais, ou ultrapassar os 350 reais, no caso de optar por uma marca vendida no Brasil.

Para ficar apenas com a parte boa das escovas, quem tem a pele seca ou sensível deve usá-las apenas uma vez por semana. Se for normal ou madura, de uma a duas vezes, e se for oleosa, três vezes. Independentemente do tipo de pele, o acessório deve ser passado no rosto molhado, com movimentos circulares suaves e não deve ficar mais do mais do que vinte segundos na testa, vinte no nariz, dez em cada bochecha e dez no queixo.

Fonte: UOL

terça-feira, 17 de março de 2015

Ter cabelos curtos economiza tempo, dinheiro e alivia o calor

mulher-cabelos-pretos-curtos-1426545066651_615x300

Fios curtinhos inspiram pela praticidade e modernidade

Na temporada mais quente do ano, as mulheres de cabelos curtos são mesmo privilegiadas. É possível economizar com produtos para lavagem e hidratação, dá para deixar de lado o secador para ganhar tempo e, acima de tudo, elas não passam tanto calor.

Ao deixar os fios na altura das orelhas ou até menores, é preciso levar em consideração que não é todo curto que cai bem ou que vai ser realmente mais prático. "O ideal é fazer uma análise antes com um visagista, que é o profissional que vai orientar a cliente a fazer o tipo de corte mais satisfatório para o resultado pretendido e de acordo com sua personalidade", explica Ruth Damaris, cabeleireira visagista do salão Vimax, de São Paulo.

Vagner Mattos, que atende no Studio W, em São Paulo, diz que a primeira mudança que suas clientes sentem é como os fios secam rápido, mesmo ao natural, e que ganham tempo com isso. "Outro ponto positivo é que o cabelo curto é quase sempre mais saudável porque as pontas são renovadas e, se não for descolorido e dispensa tratamento intensivo, dá até para economizar na hidratação", conta.

Por outro lado, é preciso investir em produtos de estilização como pomada, mousse e outros que ajudam a construir volume para deixar estruturado e modelar os fios. "Ainda assim, sai mais barato do que manter fios longos bem cuidados", avisa Mattos.

Manutenção
Os cuidados com cabelos curtos acontecem em um espaço de tempo menor do que os fios longos. "Se deixar crescer demais, pode perder o corte e ficar feio. É preciso ir até o salão quando sentir que o corte não é mais o mesmo, que perdeu o charme. A hidratação pode ser feita com menos frequência; se fazia duas vezes por semana, agora basta uma", analisa Cris Dios, tricologista e cosmetóloga do Laces and Hair, em São Paulo.

Regrar a manutenção é importante para mostrar que o visual é curto por opção, e não por preguiça. "Fios curtos devem ser usados com elegância, e manter o corte em dia é um dos passos para que os fios fiquem sempre bonitos e saudáveis", garante Ruth Damaris, cabeleireira visagista do salão Vimax. Nos homens, um curto é mais alinhado, disciplinado e com alturas condizentes. Para as mulheres, o indicado é fazer mais pontas, desfiado, costeleta com fio maior e franja caída. "A nuca fica exposta, mas não retinha como a do homem. É legal despontar o cabelo alí da região. Ainda assim, o corte refresca o corpo", completa Mattos.

Penteado
Quando acostuma com os fios curtos, a mulher também aprende que produtos para moldar e dar volume são aliados. "É um grande mito que em cabelos curtos não se faz penteado. O penteado é mais restrito, mas dá para moldar de diversas maneiras, usar pomada e mousse são dicas que sempre dão certo, além de usar a imaginação", garante Ruth.

Para Vagner Mattos, que atende no Studio W JK, o ponto negativo é quando a mulher gostava muito de prender os fios, fazer rabo ou coque. "Muitas vezes elas adoravam prender para não passar calor, mas com curtos elas acabam acostumando e isso não é mais um problema, é prático, ganha tempo pois não precisa ficar amarrando nada", finaliza.

Fonte: UOL

segunda-feira, 16 de março de 2015

Como ter o cabelo ondulado de Isabelle Drummond

Hairstylists dão dicas de como ter o visual da atriz, que escureceu os fios e agora adotou cabelos com uma textura ondulada com cachos nas pontas

Isabelle Drummond está arrasando como a estudante de medicina Júlia, de Sete Vidas. Na trama, ela vive um drama ao se apaixonar pelo seu suposto meio-irmão, Pedro (Jayme Matarazzo).

Para a personagem, a loira teve que escurecer os fios loiros platinados que adotou para Geração Brasil e abandonou os fios totalmente lisos, adotando um ondulado moderno e descolado.

As mulheres que gostaram deste visual podem comemorar. Segundo o cabeleireiro Franco Savabria, do Bardot Salão, ele é fácil de se fazer e combina com todos os tipos de rosto.

O cabelo dela conta com muitas ondas e textura a partir do queixo, o que proporciona um visual leve e suaviza os traços de todos os tipos de rosto. Ele é um coringa por sua versatilidade e fica ainda mulher em cabelos repicados e desfiados, sem franja marcada”.

Quer saber como conquistar o ondulado de Isabelle Drummond? A cabeleireira Lela Athanasio, do Crystal Hair, dá 7 passos para ter os cachos e o ondulado perfeito da atriz:

- Corte os fios de três em três meses. Eles devem ter fios levemente repicados nas pontas. Evite cortes retos e franjas curtas.

- Elimine as químicas com a tesoura. Enquanto espera crescer, faça babyliss só no comprimento para criar um aspecto bem natural.

- Depois de lavar, jamais esfregue o cabelo com a toalha. Apenas amasse de baixo para cima.

-Na hora de hidratar, use a técnica de enluvamento (passar a mão de cima para baixo mecha por mecha), que fecha as escamas do fio e garante brilho e maciez.

- A dupla mousse e spray são os melhores amigos na hora de definir os cachos.

- Use finalizadores todos os dias, como leave-in e ativador de cachos. Eles ajudam a dar forma ao cabelo.

- Seque com secador fazendo rolinhos nas mechas com as mãos. Isso estimula o ondulado natural.

Fonte: CARAS

quinta-feira, 12 de março de 2015

Óculos vintage são hit das passarelas internacionais

Os óculos desfilados durante as semanas de Paris, Milão, Londres e Nova York remetem à outras épocas e trazem de volta as lentes coloridas e modelos grandes. Outra novidade são os híbridos, que misturam dois estilos de armação. A seguir, veja as principais tendências de óculos para o Inverno 2015.

As lentes coloridas, que foram sucesso nos anos 90 e começo dos 2000, reapareceram na temporada de Inverno 2015 das passarelas internacionais. O modelo desfilado pela marca Versace tem armação vermelha, grande e geométrica, com as lentes da mesma cor.

No desfile de Jil Sander, os óculos reforçaram a estética vintage dos anos 70, com o modelo de armação quadrada e lentes amarelas.

A Christian Dior inovou ao apresentar lentes coloridas e opacas. O que gerou dúvidas de como a modelo enxergou para atravessar a passarela.

Os óculos da Fendi são híbridos e misturam o modelo redondo com o gatinho. O resultado é uma estética futurista e feminina, ao mesmo tempo.

Os óculos híbridos (que misturam dois estilos diferentes) também apareceram na passarela da Giorgio Armani. O gatinho grande e com armação na mesma cor da lente recebeu a haste central inspirada no óculos aviador.

Na Just Cavalli, os óculos misturavam referências e detalhes do modelo clubmaster com o formato dos óculos aviador.

A Tom Ford apresentou óculos inspirados no modelo aviador, mas com armações grossas de acetado em um formato menor.

As armações geométricas e futuristas marcaram algumas coleções desta temporada de moda. O modelo com as pontas laterais mais finas foram a aposta do desfile de Carolina Herrera.

Os óculos apresentados pela Missoni são retangulares e finos, com a armação superior tão grossa que quase esconde os olhos da modelo.

Sonia Rykiel desfilou óculos gatinho grandes e listrados, com armações pesadas e impactantes.

Vivienne Westwood mostrou sua versão de óculos gatinho, com armações grandes, exageradas e brilhantes.

Na passarela da Marc by Marc Jacobs, os óculos pretos grandes têm as pontas quadradas e com detalhe dourado.

Os óculos apresentados durante as semanas de moda agregaram uma estética vintage aos looks. Aqui, o modelo da Emporio Armani retomou os anos 80.

Com armação grande, que esconde as sobrancelhas, os óculos da Moschino apresentaram referências de outras épocas.

Na próxima temporada, até os óculos de grau são grandes e vintage, como mostra o modelo apresentado pela Gucci.

A Moschino apresentou um desfile divertido com bom humor. Para complementar os looks, foram usados óculos que já foram sucesso na moda.

Os óculos apresentados pela Louis Vuitton dão a impressão de que as lentes foram posicionadas ao contrário na armação.

Outra versão dos óculos apresentados no desfile de Inverno 2015 da Tod's.

Outra versão dos óculos apresentados no desfile de Inverno 2015 da Tod's.

Se depender da Michael Kors, os óculos redondos, que estão bombando atualmente, devem permanecer em alta na moda.

Os óculos em formato de ursinho reforçam o bom humor da coleção da Moschino.

A Versace mostrou óculos quadrados e grandes em seu desfile de Inverno 2015.

As armações apresentadas por Nina Ricci são grandes e pesadas.

Fonte: UOL

quarta-feira, 11 de março de 2015

Conheça 10 Técnicas de Depilação Facial

 Laser ou cera quente? Veja o que é mais apropriado para o seu caso


Os métodos de depilação facial incluem desde as tradicionais ceras quentes e frias até molas e fios que prometem acabar com os pelos do rosto e, na medida do possível, com menos dor do que a velha pinça.


Laser e fotodepilação são alternativas cada vez mais presentes, e as folhas prontas e os cremes depilatórios também costumam cumprir bem a missão de deixar a pele lisa e sem pelos. A dúvida é: qual método usar?


Abaixo, conheça um pouco mais sobre eles e escolha o mais adequado para o seu caso.


Dez métodos de depilação facial

 
iStock
 
Cera quente
 
É um dos métodos mais utilizados. A mais indicada, segundo Vanda Regina da Costa, do Jacques Janine, é a cera de temperatura mais branda. Ela é mais cremosa e espessa do que a tradicional. Apesar de ser um método rápido, é doloroso e pode encravar os pelos. É ideal é que o pelo não tenha menos do que 5 mm, diz a dermatologista Silvia Zimbres. A manutenção deve ser feita a 20 ou 30 dias.

iStock
 
Cera fria
 
Não é a melhor opção para o rosto, principalmente para quem tem pele sensível. Além de ser mais dolorosa que a cera quente, já que a alta temperatura dilata os poros e permite que os pelos saiam com mais facilidade, a cera fria também pode provocar manchas, escurecimento da pele e pelos encravados. Mas pode ser uma opção para quem é sensível ao calor. Após 20 dias os pelos voltam a aparecer.

iStock
 
Folhas prontas
 
É um método rápido (e dolorido), que pode ser feito em casa e em poucos minutos. Para quem não deseja recorrer à pinça, não deixa de ser uma opção. No início, a pele pode ficar um pouco avermelhada, mas é por pouco tempo. O procedimento deve ser repetido a cada 15 ou 20 dias, dependendo da velocidade do crescimento dos pelos.

Thinkstock
 
Laser
 
O calor do laser destrói os folículos pilosos, inibindo o crescimento de pelos mais escuros. Quem tem pelos brancos e loiros claros não obtêm bom resultado. Alguns tipos de laser podem despigmentar a pele negra ou bronzeada. Gestantes devem descartar o procedimento. O profissional que realizar a depilação é quem deve escolher o tipo mais adequado para o paciente e a quantidade de sessões.

iStock
 
Foto depilação
 
A fotodepilação emite luzes menos concentradas que o laser. Vantagens: é indolor e não causa queimaduras. ?O tratamento, realizado em seis ou oito sessões, é duradouro e não agride a pele, necessitando apenas de manutenções uma ou duas vezes por ano?, diz a fisioterapeuta Ana Carolina Markesz. É contraindicado para mulheres grávidas, peles negras e bronzeadas e não retira pelos brancos.

iStock
 
Creme depilatório
 
O produto dissolve a haste do pelo, mas não atinge a raiz. Pode provocar manchas e alergias --é importante seguir as instruções e testar em uma região antes de aplicá-lo. O procedimento dura dez minutos, o que o torna um método caseiro atraente. Não deve ser utilizado em peles manchadas, machucadas, irritadas ou com sensibilidade. Os pelos voltam a crescer depois de dois a três dias.
 
iStock
 
Depilação com linha
 
Utiliza linha de poliéster ou algodão e retira os pelos pela raiz. Indicada para pelos curtos e finos. ?Se for feito de maneira certa, com a linha e a tração corretas, não arrebenta os pelos nem machuca a pele?, diz Vanda Regina da Costa. Apesar de ser dolorida, costuma ser menos traumática que outros métodos, já que o fio puxa somente o pelo e não a pele. O intervalo é de 20 a 30 dias.

My SpringIt/Divulgação
 
Mola
 
Técnica americana, esse tipo de depilação utiliza uma espécie de mola flexível em formato de arco, feita em aço, capaz de arrancar, pela raiz, vários pelos ao mesmo tempo. O método pode causar certo desconforto, já que é dolorido, mas tem vários benefícios: não provoca manchas nem irrita a pele. Há chances de surgirem pelos encravados. A repetição do procedimento pode ser feita a cada 20 dias.

Reprodução/Globo
 
Lâmina
 
Apesar de ser totalmente contraindicada pelos especialistas, se for recorrer à lâmina, ela deve acompanhar o sentido do crescimento do pelo, diz a dermatologista Silvia Zimbres. Também é importante evitar o contato direto da lâmina sobre a pele, sem antes passar uma espuma. Desvantagens: além de ser agressiva, os pelos crescem rapidamente. Depois, é importante hidratar a pele.
 
Fabiano Cerchiari/UOL
 
Pinça
 
A pinça também é uma alternativa caseira irresistível, por estar sempre em mãos. As beliscadas na pele também podem provocar pequenos machucados, pelos encravados e até cicatrizes. Não tem contraindicação, segundo a fisioterapeuta Ana Carolina Markesz. Se a intenção for apenas tirar alguns pelos da sobrancelha ou do buço, a opção não deve ser descartada.