sexta-feira, 5 de julho de 2013

Óleos essenciais hidratam, selam pontas duplas e tiram frizz dos cabelos

Hoje eles estão em qualquer farmácia ou loja de cosméticos, disponíveis em fórmula pura, misturados a óleos minerais ou adicionados a outros produtos, como máscaras de hidratação ou condicionador. Mas você sabe exatamente o que são os óleos essenciais? Como o próprio nome já diz, eles são compostos pelas essências de uma estrutura orgânica, qualquer parte de uma planta. Pode ser das folhas, do fruto ou até de uma semente. E mais: eles podem ser usados não só nos cabelos, mas na pele, na alimentação, em banhos e até na aromaterapia.

Os produtos que misturam o óleo essencial com óleos minerais ou outros produtos inorgânicos, como máscaras capilares, também trazem benefícios, mas eles podem não ser tão eficazes quanto os óleos em sua versão pura. As melhores opções de óleos essenciais para o tratamento dos cabelos são os óleos de argan, rosa mosqueta, coco, abacate, jojoba, rícino e muitos outros. Mas apesar da variedade, todos têm o mesmo benefício em comum: uma poderosa capacidade de hidratação do fio capilar.

Mas para tirar o melhor proveito dos óleos essenciais é importante usar do jeito certo. A quantidade de produto usada depende, por exemplo, do seu tipo de cabelo: cabelos crespos, encaracolados, secos, ressecados e mistos podem receber o produto diariamente, mas quem tem cabelo oleoso deve fazer uso de uma a duas vezes por semana. Se você costuma fazer procedimentos químicos, como escova progressiva e coloração, também vale usar diariamente. Mas atenção: aplicar o produto uma vez por dia, entre duas e três gotas, já é o suficiente. Passar mais que isso vai deixar o cabelo com aspecto pesado e oleoso.

Pronto para se render à novidade? Existem sete maneiras de incrementar os cuidados com as madeixas com estes óleos. Confira a seguir.

Hidratante - foto: Getty Images

No creme de hidratação ou no condicionador

Vale pingar algumas gotas do óleo essencial no creme com que você costuma fazer hidratação e até mesmo no condicionador. Os produtos, quando combinados, não terão suas composições alteradas, mas suas funções serão somadas. No entanto, o profissional ressalva que não deve ser colocada uma grande quantidade do óleo nos produtos, o que pode contribuir para deixar o cabelo oleoso. A quantidade depende do tamanho do pote de creme e do comprimento e tipo do seu cabelo - cabelos curtos e potes pequenos pedem menor quantidade, enquanto cabelos crespos podem receber algumas gotinhas a mais. Em média, coloque entre duas e cinco gotas no seu produto.

Hidratação com óleo - foto: Getty Images

Como uma máscara de hidratação turbinada

Isso mesmo, como o principal benefício desse produto é a umectação, você pode fazer uma hidratação só com o óleo essencial! Depois de lavar os cabelos com xampu, você aplica o óleo essencial como uma máscara de hidratação comum - massageando no sentido da raiz até as pontas, mantendo um centímetro de distância do couro cabeludo. Em seguida, você pode enrolar o cabelo numa toalha quente ou usar uma touca térmica por cerca de 15 minutos, e depois enxaguar, retirando todo o produto.

Química nos cabelos - foto: Getty Images

Depois da química

Escova progressiva, definitiva, permanente, reflexo. Você já sabe que todos esses procedimentos devem ser, preferencialmente, feitos no salão com um profissional, certo? Então vale dar a dica para o seu cabeleireiro: o óleo de argan, por exemplo, e outros óleos essenciais podem ser usados depois da química.

Eles ajudam a fazer uma hidratação profunda e a devolver aos fios a umidade perdida? Não use mais que duas ou três gotinhas no comprimento do cabelo, mantendo a distância de um centímetro do couro cabeludo, e massageando no sentido da raiz às pontas.

Chapinha - foto: Getty Images

Antes do secador e da chapinha

Já ouviu falar que passar óleo no cabelo antes da chapinha só faz "fritar" o fio. Isso não acontece com o óleo essencial. Na verdade, a temperatura da chapinha chega a 300 graus Celsius, ou seja, não é o óleo o culpado pelo dano, e sim a própria prancha. E ainda: por serem mais leves, os óleos essenciais podem ser aplicados - entre duas e três gotas - no cabelo antes da escova e da chapinha sem nenhum prejuízo. Vale lembrar que o óleo essencial não garante e nem substitui a proteção dos fios - para isso existem produtos termo ativados - mas ajudam a selar temporariamente as pontas duplas, controlar o frizz e dar brilho aos cabelos. Para garantir a saúde dos fios, o ideal é usar os dois produtos conjuntos antes de fazer a chapinha ou usar o secador.

Cabelo amassado - foto: Getty Images

Como finalizador

O óleo essencial vai abaixar o frizz nos dias mais chuvosos e ainda dar brilho aos cabelos. O óleo de argan, por exemplo, tem na sua composição 80% de gorduras insaturadas. Isso faz dele um ótimo lubrificante e emoliente. Isso quer dizer que o óleo restaura a hidratação natural do cabelo, além de dar lubrificação extra aos fios. A recomendação do especialista é passar o produto no cabelo seco (sempre evitando a raiz), já que a água dos fios molhados vai dissolver o produto e diminuir a eficiência.

Mulher dormindo - foto: Getty Images

Como tratamento noturno

Se você é da turma que não quer perder nenhum segundo no fim do dia e ir direto para cama, essa é a sua opção para hidratar os cabelos. Antes de tudo, é preciso muito cuidado para não passar o óleo essencial no couro cabeludo, que pode causar descamação. "O óleo essencial é um tratamento para o fio, e não para o couro cabeludo". Você pode espalhar algumas gotinhas nos fios e acordar com os cabelos mais brilhantes no dia seguinte.

Pontas dos cabelos - foto: Getty Images

Só nas pontinhas

Você sofre com cabelos mistos, cheios de oleosidade na raiz e ressecados nas pontinhas? Então o óleo essencial também pode ser seu aliado. Nesse caso, vale colocar uma gotinha do óleo essencial nas mãos, friccionar, e, em seguida, espalhá-lo apenas nas extremidades do fio. Além de selar temporariamente as pontas duplas, o óleo vai prevenir que o fio se abra mais vezes, já que é um poderoso hidratante.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário