quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Gravidez e amamentação causam mudanças no cabelo

Os fios ficam diferentes quando a mulher engravida e mudam, de novo, depois que o bebê nasce. Foto: Shutterstock

Os fios ficam diferentes quando a mulher engravida e mudam, de novo, depois que o bebê nasce

Não é impressão: os fios ficam diferentes, sim, quando a mulher engravida e mudam, de novo, depois que o bebê nasce. A seguir, veja todas as transformações que o cabelo passa nessas fases e aproveita para esclarecer os mitos que rondam essa história.

Durante a gravidez o cabelo fica mais volumoso e brilhante.

VERDADE. A beleza do cabelo está relacionada não só à alimentação mais balanceada e rica em nutrientes, que habitualmente as gestantes adotam nessa fase da vida, mas também devido ao aumento dos níveis dos hormônios envolvidos na gravidez, como o estrogênio, que prolonga a fase de crescimento dos fios.

A queda capilar não é alterada ao longo dos nove meses de gestação.

MITO. A queda diminui. E isso acontece em razão do aumento dos níveis dos hormônios estrogênio e progesterona, que, como já foi dito, fazem com que o cabelo fique mais tempo na fase de crescimento.

Depois que o bebê nasce o cabelo começa a cair fortemente.

VERDADE. Entre dois e quatro meses após o parto há um declínio dos níveis hormonais que acaba gerando um desequilíbrio no ciclo de vida capilar. Com isso, os fios que estavam na fase de crescimento passam mais rapidamente para a fase de queda, que, por ser acentuada, é chamada pelos especialistas de eflúvio telógeno pós-parto. A maioria das mulheres apresenta recuperação do quadro entre seis e oito meses.

É normal o cabelo continuar caindo bastante depois de oito meses de dar à luz.

MITO. Se isso acontecer é preciso procurar um médico, que vai investigar o que está acontecendo e indicar o tratamento mais adequado. Vale lembrar que a automedicação não só pode prolongar o problema como ser prejudicial para o bebê que está mamando no peito.

Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário