sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Descubra 5 mitos sobre produtos de maquiagem

1. Você precisa usar primer: os primers, que já existem em versões para rosto ou olhos, prometem minimizar poros e linhas de expressão, além de fixar a maquiagem por mais tempo. No entanto, o uso do produto não é uma regra. Se você acha que o primer não cumpre o que promete, pule esse passo Foto: Getty Images

Você precisa usar primer: os primers, que já existem em versões para rosto ou olhos, prometem minimizar poros e linhas de expressão, além de fixar a maquiagem por mais tempo. No entanto, o uso do produto não é uma regra. Se você acha que o primer não cumpre o que promete, pule esse passo.

2. Pincel para base é obrigatório: o acessório não é imprescindível e pode substituído pelos próprios dedos, que aquecem a base e ajudam-na a se fundir com a pele Foto: Getty Images

Pincel para base é obrigatório: o acessório não é imprescindível e pode substituído pelos próprios dedos, que aquecem a base e ajudam-na a se fundir com a pele.

3. Usar camadas uniformes de base: você pode até precisar de cobertura em todo o rosto, mas isso não significa que você deve passar uma camada uniforme em todas as áreas, como uma máscara. As regiões ao redor das narinas, a ponta do nariz e a parte inferior do queixo são as que mais precisam de base. Por isso, comece a aplicar o produto no centro do rosto e o resultado será melhor e mais natural Foto: Getty Images

Usar camadas uniformes de base: você pode até precisar de cobertura em todo o rosto, mas isso não significa que você deve passar uma camada uniforme em todas as áreas, como uma máscara. As regiões ao redor das narinas, a ponta do nariz e a parte inferior do queixo são as que mais precisam de base. Por isso, comece a aplicar o produto no centro do rosto e o resultado será melhor e mais natural.

4. Pó não é boa ideia: o pó é conhecido por deixar a pele com aspecto craquelado e artificial. No entanto, se você usá-lo da maneira certa, o resultado pode ser muito melhor - o produto reduz o brilho da pele na zona T, por exemplo. Para fugir do efeito indesejado, aplique o pó nas áreas planas do rosto, como as bochechas e o queixo, e evite regiões com linhas finas, como a testa e ao redor dos olhos. Outra boa dica é: se você tem poros dilatados, esqueça o pó, já que ele pode pesar no visual e chamar a atenção para onde não deve Foto: Getty Images

Pó não é boa ideia: o pó é conhecido por deixar a pele com aspecto craquelado e artificial. No entanto, se você usá-lo da maneira certa, o resultado pode ser muito melhor - o produto reduz o brilho da pele na zona T, por exemplo. Para fugir do efeito indesejado, aplique o pó nas áreas planas do rosto, como as bochechas e o queixo, e evite regiões com linhas finas, como a testa e ao redor dos olhos. Outra boa dica é: se você tem poros dilatados, esqueça o pó, já que ele pode pesar no visual e chamar a atenção para onde não deve.

5. Corretivo precisa ser da cor da pele: atualmente, o mercado já oferece várias cores de corretivos, como o verde, o amarelo e o vermelho. O importante é saber qual o melhor tom para o seu problema, mas, feito isso, você terá um visual natural, iluminado e sem exageros Foto: Getty Images

Corretivo precisa ser da cor da pele: atualmente, o mercado já oferece várias cores de corretivos, como o verde, o amarelo e o vermelho. O importante é saber qual o melhor tom para o seu problema, mas, feito isso, você terá um visual natural, iluminado e sem exageros.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário