segunda-feira, 30 de abril de 2012

O que seu visual diz sobre você?

Nove segredos de beleza capazes de jogar sua autoestima lá pra cima!

VisualDizFotoCarlosBessM


É fato: julgamos e somos julgadas pela nossa aparência. O que às vezes passa batido é entender que muito do que mostramos por fora depende do que vai por dentro — se estamos alegres ou tristes, a quantas anda nosso amor-próprio. E vice-versa. Assim, vale a pena tomar pequenas atitudes para ficar mais bonita por fora e, consequentemente, dar aquele gás na autoestima. Para começar, responda com sinceridade às perguntas do teste abaixo. Não se preocupe em encontrar a resposta certa, ela não existe! 

O importante é descobrir qual alternativa melhor descreve seu comportamento. Depois, confira dicas preciosas que vão ajudá-la a ficar mais bonita e a se amar mais e mais.

Teste - Analise agora o seu look

Descubra o que ele mostra e revolucione a sua beleza

1 - Como você usa seu cabelo? 
a) Caindo sobre o rosto. 
b) Preso para trás.

2 - Sua mãe (ou irmã, melhor amiga...) ainda te fala para acertar sua postura? 
a) Sim. 
b) Não.

3 - Tem hábito de fazer a sobrancelha? 
a) Sim. 
b) Não.

4 - Em relação à maquiagem, você normalmente usa: 
a) Pouco ou nada. 
b) Uma quantidade moderada. 
c) Bastante, todo dia.

5 - No geral, suas roupas são mais... 
a) Justas. 
b) Folgadas.

6 - Seu jeito de andar é: 
a) Devagar e incerto. 
b) Rápido e determinado.

7 - Costuma dar uma última checada no visual antes de encontrar alguém? 
a) Sim. 
b) Não.

8 - Geralmente fica com as mãos paradas ao longo do tronco ou elas estão sempre tocando alguma parte do corpo? 
a) Tocando o corpo. 
b) Paradas.

9 - Quando conversa com alguém, você olha a pessoa ou o ambiente? 
a) A pessoa. 
b) O ambiente.

O que suas respostas revelam? 

1 - Franjas muito longas ou penteados que cobrem parte do rosto podem ser apenas uma questão de estilo. No entanto, muitas vezes, usar o cabelo sobre a face sinaliza que você quer encobrir algo (acne, sinais de envelhecimento), ou que há uma tendência a se sentir pouco à vontade com as pessoas. Mulheres preocupadas com a imagem que transmitem ou com a aparência da própria pele costumam usar o cabelo como proteção. Independentemente do estilo de cabelo que está em alta, quem confia no próprio taco mostra o rosto e curte penteados que acentuem suas características. É uma maneira de dizer: “Me sinto bem comigo mesma”.

2 - Sentar ou andar encurvada demonstra exaustão ou até uma leve depressão. A má postura ainda dificulta a respiração profunda. O corpo recebe menos oxigênio e o resultado é ainda mais cansaço. Então, nada de ficar corcunda! Quando estiver em pé, imagine um fio correndo pelo seu corpo, saindo pela cabeça e puxando-a para cima. Sentada, levante o peito, sem curvar para trás, mantendo os ombros para baixo e a cabeça alinhada com eles.

3 - Pode parecer bobagem, mas as pessoas reparam em sobrancelhas malcuidadas ou muito finas, especialmente se o cabelo e a maquiagem não chamarem mais atenção. Sobrancelhas espessas demais, com pelos crescendo em todas as direções, transmitem a ideia de que cuidar de você mesma não vale o esforço. Por outro lado, as muito fininhas sugerem uma tendência obsessiva, o que também não é nada saudável! Encontre o equilíbrio colocando como meta marcar hora com um designer de sobrancelhas algumas vezes por ano. Ou, se preferir, tire você mesma os fios que nascem muito acima ou abaixo da linha natural.

4 - É comum dispensar o make quando estamos doentes, tristes, cansadas, irritadas... Só que um tiquinho de cor no rosto pode fazer maravilhas para a autoestima e aumentar a confiança em si mesma, na hora. Uma maquiagem leve é sinal de que não há muito a esconder — você basicamente se sente confortável na sua própria pele. Já a maquiagem pesada conta outra história e faz pensar: “O que essa mulher está tentando esconder?”. Em resumo: não é para sair por aí com o rosto coberto por mil e um cosméticos, mas um pouquinho de corretivo para disfarçar imperfeições, um batom e algumas camadas de máscara de cílios podem reacender o visual (e jogar a autoestima lá pra cima).

5 - Quem se sente confortável com o próprio corpo costuma apostar em peças mais ajustadas, que acompanham os contornos. Quem é magra mas usa roupas largas para esconder o corpo pode demonstrar infelicidade com o visual, embora não estajam acima do peso. Mesmo as mais cheinhas não precisam investir apenas em peças enormes. Marcar a cintura, por exemplo, é um truque que funciona para quase todos os tipos de corpo. Nas próximas compras, invista em roupas que tenham caimento perfeito e valorizem seu corpo, independentemente do seu tamanho. Isso vai mostrar ao mundo que você tem orgulho de ser quem é.

6 - Ao caminhar com energia e determinação, você passa a imagem de que tem autoconfiança e é cheia de vida. Do contrário, a mensagem é exatamente a oposta. Passos vagarosos e incertos transmitem insegurança e vulnerabilidade.

7 - Não dar uma olhadinha rápida em um espelho antes de encontrar alguém e, consequentemente, aparecer com alguma pequena falha no visual pode mostrar falta de consideração pela pessoa. Também pode ser sinal de que, no fundo, você não liga se está bem arrumada, não tem tempo para se arrumar ou, ainda, não acredita que uma boa apresentação faz a diferença. Seja qual for o motivo, uma coisa é certa: você está se desvalorizando. É hora de se permitir 2 minutinhos de vaidade. Cheque o sorriso e a maquiagem, e encare o mundo com toda a confiança.

8 - Se você nunca dá descanso para as mãos (puxando uma cutícula, uma pele que descasca, cutucando uma espinha...), a imagem que passa é a de alguém ansioso e estressado. E o pior é que suas atitudes podem causar manchas e cicatrizes. Um jeito de cortar o mal pela raiz é começar a prestar atenção no próprio corpo e evitar situações que tragam à tona esse comportamento. Se você tem um espelho de aumento no banheiro, por exemplo, livre-se dele, pois examinar a pele tão de perto só vai alimentar seu desejo de apertar, puxar, espremer...

9 - Fugir do olho no olho sugere ansiedade, depressão, vergonha, timidez ou desconforto de algum tipo. Repare se você olha para o rosto das pessoas ao falar com elas, em um encontro ou no trabalho. Se não, tudo bem: esta é uma habilidade que você pode desenvolver e melhorar. Comece uma conversa sobre um assunto que você domina e pratique olhar o interlocutor diretamente. Quanto mais você praticar, mais fácil vai ser!

Nenhum comentário:

Postar um comentário